Contatos

Leadership Talking Points

 

Produtividade: 5 Escolhas para ultrapassar a sua crise de energia

A crise de energia afeta-nos a todos, a nível global. Esta urgência esmagadora de fazer mais coisas, mais depressa do que nunca. Estamos disponíveis de dia e muitas vezes também de noite...e acaba por chegar o "burnout", afetando significativamente o nosso desempenho.

O que fazer perante esta situação?

Quando estamos numa longa viagem de avião, é reconfortante saber que os pilotos são encorajados a fazer uma sesta de 30 minutos antes do “take off”. Esse descanso melhora o seu tempo de reação; sem ele, os pilotos perdem 35% da sua eficiência quando têm de reagir a uma emergência! Portanto, é bom estarmos agradecidos a esta prática dos pilotos (1).

A ciência diz-nos que precisamos de repouso e de renovação, se queremos ser produtivos. Mas muitos de nós optam por ficar sem almoçar, trabalhar até muito tarde, faltar a reuniões familiares, para continuarem num ritmo de trabalho incessante. Ironicamente, estas práticas acabam por afetar de forma negativa o nosso trabalho.

A falta de sono custa à economia dos Estados Unidos cerca de 1.2 milhões de dias de trabalho por ano. Isto traduz-se em 411 biliões de dólares de perdas de produtividade (2). A exaustão gera menor envolvimento e compromisso, e isso acarreta custos significativos no mundo dos negócios.

O custo desta crise de energia ainda é maior do ponto de vista pessoal. “Estava sempre a ser mobilizado de um lado para o outro”, afirma um executivo de uma empresa do setor da indústria química. “Parecia que estava sempre a defraudar alguém – a empresa, a família, ou eu próprio. Era cada vez mais complicado focalizar-me em alguma coisa.” (3)

Depois de uma reunião de várias horas, não conseguimos ouvir ou processar ideias da mesma forma. Como afirma Tony Schwartz, “Demasiadas horas, de forma continua, levam a danos colaterais, tais como um envolvimento e compromisso menores, relações prejudicadas, doenças e menor qualidade no trabalho produzido.”

Qual é a resposta adequada para esta crise de energia?

Depois de 30 anos a trabalhar com centenas de milhares de pessoas e com base na mais recente pesquisa na área das neurociências, podemos agora focalizar-nos em cinco escolhas que fazemos todos os dias e que nos levam à produtividade extraordinária:

1. Atue sobre o importante - não reaja ao urgente. Como permanecer focalizado diante de tantas urgências diárias? Dê prioridade às tarefas mais importantes e diga “Não” às que são menos importantes. Caso contrário não conseguirá evoluir e estará sempre numa luta incessante para manter-se à tona de água.

2. Presiga o extraordinário – não se fique pelo banal. O que faz mais diferença na sua vida - o seu negócio? a sua família? Focalize-se nisso e não em coisas sem importância que depressa irão preencher espaços da sua vida.

3. Dê prioridade às “Pedras Grandes” - Não se disperse em ninharias. Não permita que o seu calendário pessoal acabe na mesma “categoria” que coisas pouco importantes e que poderiam ser feitas por outra pessoa.

4. Domine a tecnologia - Não se deixe dominar por ela. Estabeleça limites de tempo de utilização do seu computador e do seu telemóvel. Aprenda a utilizar filtros que fazem com que apenas a informação importante e que realmente pretende chegue até si.

5. Alimente a sua chama - Não se deixe queimar. Tire tempo para renovar os seus “drivers” de energia. Se não tem tempo para dormir, fazer exercício ou alimentar-se corretamente, está a caminhar para o “burnout”. Pode fazer estas escolhas simples todos os dias. Nenhuma dela obriga a uma mudança drástica na sua vida, mas os dividendos são extraordinários. Irá trabalhar melhor e obter resultados superiores.

Questões para reflexão:

Porque permitimos que as nossas vidas fiquem preenchidas por todo o tipo de solicitações?
Que custo tem para a sua vida pessoal e profissional todo esse trabalho em excesso?
Será que o facto de estar sempre “muito ocupado” está na realidade a prejudicá-lo?
Quais são os custos para uma organização com muitas pessoas nesta situação?

FranklinCovey International
FranklinCovey Portugal, Fevereiro 2017

(1) Tony Schwartz, “The Personal Energy Crisis,” New York Times, Jul 23, 2011.
(2) Robert Preidt, “Lack of Sleep Costs Americans Billions of Dollars Each Year,” Healthday, November 30, 2016.
(3) Tony Schwartz and Christine Porath, “Why You Hate Work,” New York Times, May 30, 2014.